Kit de Ligadura Elástica – esclareça todas as suas dúvidas de uma vez por todas

Todo mundo já ouviu falar de varizes, não é mesmo? Pois elas acontecem não somente onde podemos ver, mas também dentro da gente. Elas são veias dilatadas, e muitas delas oferecem risco de o paciente ter uma hemorragia e complicações a partir daí. Em grande parte elas não são grandes, portanto não são perigosas. Estas precisam ser acompanhadas periodicamente, mas podem não exigir procedimento nenhum.

Já para as varizes maiores, é necessária uma intervenção terapêutica que pode ser, entre outros procedimentos, a ligadura elástica. A ligadura elástica vai cortar o fluxo de sangue dessas veias e eliminar o risco de hemorragia.

 

Como é feito o procedimento utilizando o Kit de Ligadura Elástica?

O procedimento com o Kit de Ligadura Elástica consiste em sugar e laçar as veias dilatadas (que são as veias com alta pressão). Pode também ser feita como tratamento de hemorroidas, mas aqui falaremos somente das feitas nas varizes do esôfago.

Com o auxílio de um gastroscópio (endoscópio para endoscopia alta), o médico introduz um pequeno tambor com alguns elásticos que, depois de sugar a veia dilatada dispara um elástico contra ela, impedindo o fluxo sanguíneo naquela parte. Dessa forma elas necrosam e são reabsorvidas pelo próprio organismo. Geralmente o penúltimo anel do tambor é transparente, de forma que serve como alerta para o médico de que só resta mais um disparo. Cada marca pode trabalhar com quantidades diferentes de anéis em cada tambor, e até com dois tambores; mas a maiorias das marcas trabalha com 6 ou 7 anéis em cada tambor.

 

Kit de Ligadura Elástica Kit de Ligadura Elástica

Dica da Promedical

Um boa dica para o profissional que faz este procedimento é sempre ter pelo menos uma unidade em estoque, pois muitas vezes o procedimento tem que ser feito às pressas (no caso de o paciente já apresentar sangramento). Basta comprar o produto com uma validade boa para não ter problemas.

 

A ProMedical trabalha com kits de ligadura que já vêm com adaptadores para as marcas mais usadas no Brasil, que são a Pentax, a Fujinon e a Olympus. Isso simplifica bastante na hora de comprar o kit. Eles são descartáveis, com maior segurança para o paciente e, consequentemente, para o profissional. De fácil manejo e compatível com todos os modelos de endoscópios, são uma ótima opção para tratar os pacientes com este problema.

 

Além do Kit de Ligadura Elástica a Promedical trabalha com a linha completa de instrumentos para endoscopia acesse e confira.

 

Quer ficar por dentro de todas as novidades dos segmentos de Endoscopia e Ultrassonografia? visite nosso blog.

 

Limpeza e Desinfecção de Endoscópios, conheça os produtos mais eficazes.

A limpeza e desinfecção de endoscópios são fundamentais na eliminação de microrganismos nocivos à nossa saúde, como fungos, vírus, bactérias e esporos. Com este processamento, é possível garantir a segurança de pacientes e profissionais da área da saúde que têm contato com os equipamentos.

São vários os métodos, os procedimentos e as substâncias utilizadas para esterilizar os artigos hospitalares. Mas, para garantir a eficácia do controle microbiológico, é preciso seguir uma série de normas regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Neste artigo, você encontra informações sobre:

•             Como o ácido peracético, o glutaraldeído e o ortoftalaldeído podem ser usados;

•             Comparação entre as substâncias;

•             Quais são as etapas do processo de limpeza e desinfecção

•             Quais são produtos saneantes específicos para endoscopia.

Conheça mais sobre ácido peracético, o glutaraldeído e o ortoftalaldeído

O ácido peracético, o glutaraldeído e o ortoftalaldeído possuem performances semelhantes e podem ser utilizados na desinfecção de todos os componentes e equipamentos de endoscopia.

3 eficazes produtos para desinfecção de endoscópios e suas diferenças

De acordo com as determinações da Anvisa, o ácido peracético, o glutaraldeído e o ortoftalaldeído são algumas das substâncias eficazes que podem ser utilizadas na higienização e desinfecção de endoscópios. É importante ressaltar que cada uma delas possui características específicas, que você vai conhecer abaixo.

Ácido peracético Perac 2000

Ácido peracético Perac 2000

A substância apresenta bons resultados tanto na desinfecção do endoscópio e é capaz de eliminar esporos, bactérias, fungos e vírus. O ácido peracético é obtido através da mistura de água, ácido acético e peróxido de hidrogênio. Suas características permitem o processamento de equipamentos termossensíveis. No processo de desinfecção, é preciso submergir completamente o endoscópio na substância durante 10 minutos para garantir o controle microbiológico.

Existem diversos tipos de apresentação do ácido peracético no mercado. Na ProMedical, você encontra o Perac 2000, com ácido peracético em concentração de 0,2%, em duas apresentações. As embalagens de 1 Litro e de e 5 litros são acompanhadas de inibidor de corrosão. O seu descarte pode ser feito diretamente no esgoto, sem a necessidade de um inativador, como os demais; pois ele é um produto biodegradável.

Consulte nossa equipe técnica e saiba qual opção oferece o melhor custo-benefício para sua empresa.

Glutaraldeído

O glutaraldeído age diretamente no extermínio de bactérias, vírus, fungos e bacilos. O produto pode ser utilizado na higienização e desinfecção de instrumentos que não podem ser expostos às altas temperaturas. É preciso realizar um processo de limpeza e desinfecção, de maneira minuciosa, para que a inativação dos microrganismos seja eficaz. Os instrumentos precisam permanecer submersos no glutaraldeído durante 10 minutos para garantir a completa desinfecção.

É especialmente relevante ressaltar as diferenças existentes na apresentação do glutaraldeído no mercado. Em nosso site, apresentamos Glutamax, com ação em 10 minutos, na embalagem de 5 litros; Para saber mais informações sobre o produto, basta consultar nosso time de vendas.

Ortoftalaldeído

O ortoftalaldeído apresenta resposta rápida na eliminação de fungos, bactérias e vírus. Assim como no caso das outras substâncias, é preciso que o endoscópio passe por um processo prévio de limpeza. Após a eliminação de sujidades, o processo de desinfecção dura 5 minutos. Para assegurar a eficácia do processo, é preciso que o equipamento permaneça totalmente submerso na substância.

Você pode encontrar o ortoftalaldeído no site da ProMedical com o nome comercial Opamax, em embalagem de 5 litros.

Limpeza, desinfecção e esterilização

Os endoscópios são considerados materiais semicríticos, segundo a classificação de Spaulding. Por isso, a esterilização não encontrei forma de se esterilizar um endoscópio é o processo mais indicado. Caso não seja possível sua realização, a desinfecção de alto nível torna-se necessária.

Por serem termossensíveis, os endoscópios não permitem esterilização em autoclave, o que acaba diminuindo as opções para a realização do processo. Em termos de segurança e agilidade, os tipos mais recomendados são o ácido peracético, o glutaraldeído ou o ortoftalaldeído.

O processo de limpeza dos endoscópios segue a ordem abaixo:

Limpeza: remoção das sujidades visíveis e detritos dos artigos com água e detergente enzimático. Ela pode ser feita de forma manual ou automatizada, o que causa a consequente redução da carga microbiana. Este é o primeiro passo, que precede os processos de desinfecção;

Desinfecção: é um processo físico ou químico responsável pela eliminação da maioria dos microrganismos patogênicos de objetos e superfícies;

Esterilização: também realizada por um processo físico ou químico, a esterilização é responsável por eliminar todas as formas de vida microbiana, incluindo esporos microbianos.

Como garantir a qualidade na desinfecção do endoscópio?

Para garantir o sucesso no processo de desinfecção do endoscópio, é preciso seguir uma série de etapas e procedimentos. Por serem aparelhos caros e frágeis, eles necessitam de manutenção rigorosa e específica. Além de seguir as normas determinadas pela Anvisa, utilizar produtos de qualidade é fundamental para obter um bom resultado.

Para passar pelo processo de desinfecção, é necessário que a limpeza dos endoscópios seja realizada de maneira adequada. Para isso, é preciso remover e eliminar todas as sujidades visíveis, com o auxílio de água e detergente enzimático, para quebrar e desprender a matéria orgânica que fica no equipamento. Isso garante a primeira etapa de higienização.

Os endoscópios não podem ser esterilizados pelos métodos clássicos. Por isso, é preciso seguir as etapas e procedimentos adequados para que o endoscópio possa ser utilizado no próximo exame com segurança.

Qual a importância da fita teste no processo?

As fitas-teste são monitores químicos utilizados para medir a concentração efetiva mínima do composto utilizado para a desinfecção. Ao utilizar as fitas, é possível comprovar de forma eficaz a segurança de todo o processo de desinfecção. Em alguns casos, quando o serviço de endoscopia é intenso, é indicado que as fitas sejam usadas uma segunda vez para garantir a qualidade da solução.

Para cada processo produto de desinfecção existe um tipo de fita adequado. Portanto, você deve escolher primeiro o método produto que vai usar na desinfecção e, logo depois, o tipo de fita compatível com ele.

•             A desinfecção com ortoftaldeído ortoftalaldeído implica a utilização da fita-teste Opamax.

•             Ao optar pela desinfecção com glutaraldeído, a melhor opção são as fitas-teste Glutmax Glutamax.

É importante ressaltar que a utilização das fitas-teste está prevista na RDC 6/13 (Serviços de Endoscopia) para monitoramento do teor das soluções desinfetantes. A avaliação dos parâmetros indicadores de efetividade dos desinfetantes para artigos semicríticos, no mínimo uma vez ao dia, também está prevista na RDC 15. O não cumprimento das normas pode causar penalidades graves para as empresas, que variam de acordo com cada situação.

Neste artigo, direcionamos a utilização do ácido peracético, do glutaraldeído e do ortoftaldeído ortoftalaldeído na higienização dos equipamentos utilizados na realização de endoscopias e colonoscopias. Mas é especialmente relevante dizer que estas substâncias também podem ser utilizadas em pinças, instrumentos e produtos hospitalares que podem ser autoclaváveis.

A ProMedical oferece uma vasta gama de artigos médicos. Compre nossos produtos para esterilização e aproveite as promoções em nosso site.

Dicas importantes para a desinfecção do seu endoscópio:

•             Se você é o responsável técnico do setor de endoscopia, fique atento ao que diz o rótulo do produto que você usa acerca do tempo de imersão. Cada produto, por determinação da ANVISA, deve obedecer ao tempo de imersão determinado no rótulo. E lembre-se: mesmo que, ao te vender, digam que aquele produto funciona com um tempo menor que o dito no rótulo, é você o responsável pelo setor, portanto o responsabilizado se algo de errado acontecer por conta de uma desinfecção ineficaz. Então, não compre gato por lebre!

•             Ao virar o saneante na cuba de desinfecção, guarde o galão; pois ele vai ser muito útil na hora do descarte. E lembre-se: aldeídos precisam ser inativados para serem despejados na rede de esgoto.

•             Você pode economizar gastando menos desinfetante de alto nível na hora de fazer a desinfecção: Existe uma cuba exclusiva para esterilização de endoscópios, que se paga em poucos meses, pois com ela você gastará muito menos saneante de cada vez. Com seu formato anatômico, ela permite que com apenas 5 litros de saneante o seu equipamento fique completamente imerso (com exceção do ecoendoscópio).

Cuba para desinfecção

Acompanhe nosso blog e fique sempre por dentro das novidades!

Agulhas de Biópsia o guia definitivo, tudo que você precisa saber!

De antemão deixo claro que neste guia iremos esclarecer todas as dúvidas encontradas para a compra de agulhas de biópsia, não importa se esta iniciando o serviço ou se já é um profissional experiente, o conteúdo se aplica para todos.

Quais tipos de biópsia existem?

As biópsias podem ser feitas através de dois tipos de materiais: o citológico e o histológico.

 

  • A biópsia citológica, como o nome já indica, é aquela que analisa amostras de células, como é o caso é das agulhas de aspiração.
  • A biópsia histológica analisa amostras de tecidos; como por exemplo nas biópsias de mama, de próstata e de rim. A agulha, ao ser disparada contra o órgão com suspeita de tumor ou qualquer alteração de células, abre e fecha uma gaveta imediatamente, colhendo dessa forma uma amostra do tecido para ser examinado. Dentro do grupo das histológicas ainda temos as agulhas ósseas. Estas necessitam de pressão contra o osso, para se retirar em fragmentos a amostra necessária para a análise.
  • Para biópsias histológicas, existem 3 tipos de agulhas de biopsia no mercado, com relação à forma de disparo: as agulhas automáticas, as semi-automáticas e as usadas em disparador. A saber:
  1. Agulhas automáticas: o seu formato é parecido bem como o de um disparador, muito fácil de manusear.
  2. Agulhas semi-automáticas: também conhecidas como tru cut, são mais baratas que as automáticas. Têm empunhadura da mesma forma que uma tesoura, e também dispensam disparador.
  3. Agulhas para disparador: mais baratas que as duas acima, exigem o uso do disparador. Normalmente usadas por profissionais com maior fluxo de exames. E é muito importante que, ao comprar, confira se a agulha é compatível com o seu disparador assim evita problemas ao realizar o exame.

ATENÇÃO POIS ESTE É O FAMOSO PULO DO GATO:

Antes de tudo tome cuidado com as manutenções preventivas, principalmente as que são oferecidas sem custo. Acontece bastante de o disparador, ao ir para a revisão, voltar com o número alterado de pinos internos, no carrinho do disparador, o que restringe a uma marca só na hora da compra das agulhas. Fique atento a isto!

Depois de saber quais tipos de agulhas de biópsia você vai usar é necessário escolher o modelo dela que, no caso do disparador, vai variar de acordo com o modelo e marca deste, e ainda com o tipo de procedimento a ser feito. Nas duas outras opções de agulhas (automáticas e semi-automáticas), o que vai ser analisado é o tipo de exame a ser feito; afinal, cada local a ser biopsiado, exige uma calibragem específica de agulha e, dependendo do paciente, um comprimento maior ou menor.

 

Para um exame de próstata, por exemplo, é necessária uma agulha mais fina, geralmente de 18G (gauges).

 

Lembrando que o gauge apresenta uma medida inversamente proporcional ao milímetro; ou seja, quanto maior o gauge, menor a calibragem.

 

Vamos conhecer os vários tipos de agulhas de biopsia:

 

Agulhas de biópsia que utilizam disparadores

 

Universal

O modelo Universal requer o uso dos disparadores Pro Mag 2.2, Gallini, MBD23, Amazon e Intermedical. Essa classe de agulhas é usada em biópsias de mama, próstata, rim, fígado e tireoide.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

U.Duo – 0P

As agulhas U.Duo – 0P, empregadas em biópsia de mama, próstata, rim, fígado e tireoide, são compatíveis, exclusivamente, com o disparador Promag 2.5.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

Unigun – UG

Para os disparadores Bard Magnum e Alphacore, é preciso usar a agulha do modelo Unigun. Esse tipo de dispositivo é usado em exames de mama, próstata, rim, fígado e tireoide.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

Unimag – UG

Para os disparadores Promag 2.5 e Alpha Plus, é preciso usar a agulha do modelo Unimag. Esse tipo de dispositivo é usado em exames de mama, próstata, rim, fígado e tireoide.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

Agulhas de biópsia que dispensam disparadores

 

Velox (agulha semi-automática)

A agulha Velox é do tipo “Tru-Cut”, o que significa que ela é semiautomática, de controle manual e dispensa o uso de disparador. O médico colhe o material para biópsia sem o propulsor.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

Medone (agulha automática)

O modelo Medone possui uma série de controles de segurança, como trava antidisparo e corte ajustável, que permite a regulagem em 15mm ou 22mm, de acordo com a necessidade do exame e/ou do paciente. Esta agulha foi desenvolvida para utilização em tecidos macios.

Consulte os tamanhos disponíveis.

 

Perfectus (agulha de medula óssea ou de mielograma)

A agulha Perfectus é usada durante o procedimento de transplante de medula óssea (mielograma). Existem opções de medidas de acordo com as características do paciente.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

Neo Oxus (agulha óssea)

O modelo Neo Oxus é ideal para recolher ósseo. Sua ponta é do tipo Jamshidi e acompanha extrator de amostra. São várias medidas que deverão ser escolhidas de acordo com as características do paciente, como idade e peso, por exemplo.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

COX (agulha introdutora coaxial)

Mais conhecida simplesmente como Coaxial, o modelo COX apresenta maior mobilidade e permite que o médico alcance locais de difícil acesso. Ela é utilizada para auxiliar os procedimentos de biópsia, pois funciona como uma guia permitindo vários disparos sem a necessidade de outra perfuração, o disparo é feito com maior precisão, com a agulha passando pelo seu canal.

Agulha Introdutora Coaxial

Consulte os tamanhos disponíveis

 

Chiba

A agulha Chiba é utilizada no processo de aspiração da amostra de líquido e possui marcação em centímetros para auxiliar a realização do exame. Serve também para anestesia de próstata e aspiração da tireoide.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

Hepax

A agulha Hepax é específica para a realização da biópsia do fígado. O tamanho utilizado no exame varia de acordo com as características do paciente.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

Sinurep (agulha de marcação mamária)

A agulha Sinurep é utilizada para auxiliar a biópsia de nódulos mamários. Com a ajuda dela, o médico marca o local exato em que a agulha deve ser inserida para recolher o material para realizar a análise citopatológica.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

Agulha de biópsia pleural reutilizável

As agulhas de biópsia pleural COPE foram desenvolvidas para a remoção de pequena quantidade de pleura para estudo histopatológico. O produto é fabricado em aço inoxidável e permite sua reutilização após esterilização adequada.

Consulte os tamanhos disponíveis

 

No caso da biópsia de próstata, muitos profissionais optam pelo uso da guia de biópsia, que funciona como um auxiliar que aumenta a precisão e segurança do exame.

Portanto na hora de comprar a guia é fundamental informar marca e modelo do seu transdutor, pois a guia precisa ficar perfeitamente encaixada no transdutor para se realizar o exame.

A ProMedical tem guias compatíveis com transdutores da GE, Philips, Toshiba, Hitachi e Aloka. 

 

Confira os modelos compatíveis no site.

 

Por que a qualidade das agulhas de biópsia é essencial?

Antes de tudo, falar sobre a qualidade pode parecer redundante, mas a qualidade das agulhas e dos materiais usados em biópsias influencia no processo de retirada das amostras. Portanto a performance do equipamento determina a confiabilidade do material que será analisado. O correto funcionamento garante que o procedimento aconteça dentro dos padrões necessários.  Além disso, devemos levar em consideração o conforto e o bem-estar do paciente. Assim, o médico precisa confiar na qualidade da agulha que será utilizada, atestando o sucesso do procedimento.

ProMedical proporciona para seu cliente acima de tudo a qualidade necessária na hora de adquirir produtos médicos e hospitalares. Nossa linha de materiais vai desde pinças e agulhas para biópsia até os mais variados artigos, principalmente para endoscopia, colonoscopia e ultrassonografia. Por meio do nosso site você tem acesso à nossa completa linha de produtos, realiza sua compra com segurança e recebe sua encomenda em qualquer parte do Brasil.

Em primeiro lugar comprando da ProMedical, você tem:

 

  • Qualidade;
  • Segurança;
  • Confiabilidade nos resultados;
  • Conforto para o paciente;
  • O melhor custo-benefício do mercado;
  • Excelente performance

     

Visite nossa loja virtual e faça a sua encomenda.

 

Visite nosso blog e confira todas nossas dicas para produtos de Ultrassonografia e Endoscopia.

Parceria ProMedical e Bonavita Multiclínicas

Parceria entre a Promedical e a Bonavita Multiclínicas

A relação de parceria com os clientes faz parte da cultura da Promedical, prezamos por relacionamentos longos e duradouros. Confira abaixo a historia da Bonavita um parceiro de longa data.

A Bonavita Multiclínicas foi criada em 2008, localizada no bairro de Novo Horizonte, Dianópolis em Tocantins, com a finalidade de atender a população que necessitava de atendimento médico de qualidade juntamente com outras especialidades a nível particular. 

A estrutura oferecida abriga profissionais sérios e comprometidos, com propostas concretas para a melhoria da saúde do tocantinense, sendo uma clínica pensando no bem estar das famílias e comunidade. 

Englobando praticamente todas as especialidades, a Bonavita Multiclínicas oferece serviços como clínica médica, endoscopia, ginecologia, obstetrícia, pediatria, entre outros.  

A ProMedical reconhece a qualidade nos serviços prestados e agradece a confiança, almejando vida longa a essa parceria.

Para conhecer um pouco mais a Bonavita Multiclínicas:

Facebook: https://www.facebook.com/drbrito43 

Instagram: https://www.instagram.com/drbrito43/ 

Site: https://www.bonavitamulticlinica.com.br/

Confira nossa linha completa de produtos para Endoscopia

Fique sabendo de todas as novidades acessando nosso blog.


Parceria feita com o médico veterinário Felipe Romano

O Dr. Felipe Romano é médico veterinário formado pela Universidade Paulista (UNIP), com especialidade em Gastroenterologia e Endoscopia para Cães e Gatos pela Associação Nacional dos Clínicos de Pequenos Animais. 

Felipe atua nas áreas de clínica médica e gastroenterologia para cães e gatos e sua equipe é composta por profissionais que amam o que fazem e priorizam a boa comunicação e o planejamento estratégico para a recuperação de seus pacientes. Profissionais da área de nutrição, endocrinologia, anestesiologia, dentre outros, estão incluídos em seu time. 

O Dr. Felipe nasceu em São Paulo e é filho de advogados; mora com suas duas cadelas e tem como hobbies a leitura, viajar, estar com bons amigos e familiares, ir ao cinema e ficar perto da natureza sempre que possível. 

É um enorme privilégio trabalharmos juntos com o Dr. Felipe e agradecemos pela confiança. Que venham mais anos de parceria! 😃

Para conhecer mais sobre o trabalho do Dr. Felipe, acesse:

Site: https://ferogastro.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/dr.ferogastro.vet/

Confira nossa linha completa de produtos para Endoscopia Veterinária

Confira todas as novidades acessando nosso blog.